UM aos 30 Atinge Maturidade Científica Laboratório de Referência do Estado no Palco Mundial da Microelectrónica

Na semana do lançamento do seu Jubileu de Pérola (30o Aniversário) a Universidade de Macau (UM) obteve um fantástico resultado científico em Microelectrónica, apenas acessível a algumas (poucas) universidades e empresas de topo a nível mundial, através da apresentação de 2 circuitos integrados avançados (vulgarmente designados por chips), desenvolvidos no recém inaugurado Laboratório de Referência do Estado em Circuitos Analógicos e Mistos de Muito Larga Escala, na ISSCC 2011, o que demonstra a maturidade científica da UM nesta área do conhecimento. A 58a IEEE International Solid-State Circuits Conference – ISSCC 2011 realizou-se entre 20 e 23 de Fevereiro, em São Francisco, nos Estados Unidos, e é a conferência de proa da Solid-State Circuits Society (SSCS), uma das maiores entre as cerca de 40 sociedades do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), e aquela que se encontra na linha da frente da actual Revolução da Era da Informação. Este ano, a conferência continuou na senda da sua tradição de alto-nível em que são sempre apresentados anualmente os resultados mais avançados e inovadores, quer da indústria, quer da universidade, vindos de todo o mundo, na área de circuitos e sistemas integrados, subordinados ao tema de “Electronics for Healthy Living”. Justamente considerada como o palco mundial anual da Microelectrónica em que os novos desenvolvimentos neste campo são sempre apresentados, fama esta confirmada pela distribuição geográfica dos 211 artigos (chips) aceites (32% de taxa de aceitação) e ilustrada pelo verdadeiro perfil internacional do ISSCC: 38% da América do Norte, 33% da Ásia (Far East), e 29% da Europa, com 47% das universidades, 42% da indústria, e 11% de outras instituições ou laboratórios. Para além disso, a conferência atraiu este ano mais de 3.000 profissionais da indústria e das universidades vindos de todo o mundo, e que participaram activamente em 9 tutorials educacionais, 1 curso de curta-duração, 1 sessão de demonstração industrial, 6 fóruns de especialistas e 27 sessões técnicas, que abrangeram tópicos diversificados do ramo dos circuitos integrados, nomeadamente, projectos em tecnologia de 22/20 nanómetros, novidades em conversores analógico-digitais ou digitais-analógicos, sistemas de sensores sem-fios, futuras arquitecturas de Memórias, padrões para Body-Area-Network, circuitos portáteis sem-fios de alta-velocidade, e tecnologias de smart-grid.

Algumas das inovações chave mais importantes apresentadas neste ISSCC 2011 incluem: o último Processador Itanium da Intel com 3.1 mil milhões de transístores em 32nm com 50% de aumento no número de transístores em relação ao anterior processador da gama; o primeiro chip processador comercial acima de 5GHz da IBM, um sistema 196 da zEntreprise da IBM de 5,2GHz a 45nm SOI CMOS, com as suas técnicas para uma eficiência melhorada em 25%; ainda um chip Sensor CMOS de Glicose, da Universidade de Washington, sem fios, para uma Lente de Contacto Activa; e finalmente o primeiro microprocessador orgânico de 8 bits da IMEC, único no mundo.

UM (através do seu Laboratório de Referência) ficou este ano posicionada como a 15a universidade do mundo entre 46 universidades que conseguiram publicar nesta conferência, 5a na Ásia (entre 19 universidades), sendo a Universidade líder na China (incluindo Hong Kong e Macao, entre 4 universidades) com 2 chips seleccionados para apresentação com os seguintes títulos: “A 0.46mm2 4dB-NF Unified Receiver Front-End for Full-Band Mobile TV in 65nm CMOS”, e “A 0.024mm2 8-bit 400 MS/s SAR ADC with 2-bit/Cycle and Resistive DAC in 65 nm CMOS”, o último dos quais igualmente para ser integrado em aplicações móveis. Os 2 artigos foram apresentados em sessões diferentes nas quais os outros apresentadores eram os seguintes: TIT-Japão, ST Microelectronics-France, UC Berkeley, NTU & NCTU-Taiwan, Toshiba, KAIST-Coreia do Sul, Texas Instruments, Broadcom, Analog Devices e MIT. Os resultados relatados nos 2 artigos (chips) foram apresentados perante audiências com cerca de 1000 pessoas e foram significativamente elogiados por especialistas de topo desta área (incluindo a maioria dos consultores científicos internacionais do Laboratório de Referência), e em particular também por professores famosos que são líderes científicos em Microelectrónica, os quais foram unânimes a salientar este grande resultado da UM, salientando igualmente a obtenção do Silk Road Award para um aluno de doutoramento duma região emergente da Ásia (Far-East), atribuído a He-Gong Wei, Abner. Tal acontecimento abre excelentes perspectivas para o futuro desenvolvimento do Laboratório de Referência em Microelectrónica, e consolida a sua posição neste sector com impacto de nível mundial.

Este ano a delegação da UM era composta pelos autores dos 2 artigos, foi liderada pelo Prof. Rui Martins e incluíu também o Prof. Seng-Pan U, Ben, o Dr. Pui-In Mak, Elvis (Orador), o Dr. Sai-Weng Sin, Terry, e He-Gong Wei, Abner, aluno de doutoramento (Orador), todos membros do Laboratório de Referência do Estado em Circuitos Analógicos e Mistos de Muito Larga Escala. O Dr. Elvis Mak, enquanto no ISSCC 2011 em San Francisco, também foi convidado para dar uma apresentação sobre seu trabalho no seminário na Universidade da Califórnia em Berkeley.
 

Publicado em 2011-02-28 16:48

Top